Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Adição de categoria A, B ou ACC

O que é?

Pode solicitar este serviço quem possui CNH (Carteira Nacional de Habilitação):

  • categoria B, C, D ou E e deseja adicionar a categoria A ou ACC;
  • categoria A ou ACC e deseja adicionar a categoria B.

Forma de Solicitação

  1. Compareça a um CFC (Centro de Formação de Condutores) do seu município de residência ou domicílio;
  2. Apresente a documentação necessária;
  3. Obtenha a guia GAD-E para pagamento das taxas;
  4. Efetue o pagamento dos valores em qualquer dos bancos conveniados;
  5. Realize o exame de aptidão física e mental (exame médico) e a avaliação psicológica (caso exerça ou pretenda exercer atividade remunerada);
  6. Frequente o curso de prática de direção veicular (se estiver adicionando a categoria B será necessário realizar o curso em simulador);
  7. Preste o exame de direção (exame prático);
  8. Aguarde a chegada do novo documento para retirada no CFC.

Documentos Necessários

  • CNH e cópia;
  • Documento de identificação do candidato e cópia (caso a CNH não possua foto);
  • Comprovante de residência (conta de água, luz, gás, telefone, rede de internet, TV por assinatura, condomínio, referente ao último mês ou contrato de locação) e cópia ou declaração de residência assinada no CFC.
Observação: Caso o endereço não tenha sofrido alteração desde o último serviço realizado, não será exigida a apresentação de comprovante de residência.

Prazo

Este serviço não tem prazo determinado para conclusão. Em caso de inatividade durante dois anos, o processo será encerrado automaticamente.

Concluído o serviço com sucesso, o  documento de habilitação leva cerca de cinco dias úteis para ficar disponível para retirada no CFC (Centro de Formação de Condutores).

Quanto custa?

Valores totais com a carga horária mínima obrigatória de aulas:
  • para condutor deseja se habilitar na categoria A, que não exerce ou não pretende exercer atividade remunerada ao veículo: R$ 1.386,84;
  • para condutor que deseja se habilitar na categoria B, que não exerce ou não pretende exercer atividade remunerada ao veículo: R$ 1.768,43;
  • para condutor deseja se habilitar para conduzir ciclomotor (ACC), que não exerce ou não pretende exercer atividade remunerada ao veículo: R$ 923,32.

Observações:

  1. Os valores totais aqui expostos correspondem aos valores da tabela do DetranRS, considerando a carga horária mínima obrigatória de aulas para a realização do processo de adição de categoria. Incluem a expedição do documento de habilitação, um exame de aptidão física e mental, um exame de direção, um curso de prática de direção veicular e locação do veículo para o exame de direção.
  2. O condutor que pretende exercer atividade remunerada ao veículo deve realizar, também, a avaliação psicológica, cujo valor da taxa é de R$ 84,70.

Onde pagar?

A GAD-E é paga através de um dos bancos conveniados: Banco do Brasil (só para clientes BB), Banrisul (incluindo sua rede de correspondentes bancários), Bradesco, Santander, Sicredi, Sicoob ou Lotéricas da Caixa. Clientes desses bancos podem utilizar os canais de atendimento facilitado disponíveis, tais como aplicativos, internet banking, caixas eletrônicos, WhatsApp (BB), etc. 

Valores referentes a aulas e aluguéis de veículos são pagos diretamente no CFC (consulte as condições de pagamento no Centro de sua preferência).

Onde Fazer?

O processo de adição de categoria deve ser feito em um CFC (Centro de Formação de Condutores) do município de residência ou domicílio do condutor.

DetranRS - em defesa da vida