Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Detran RS
A A A

Fale com o DETRAN

Confira abaixo as dúvidas mais frequentes de quem acessa o nosso site. Clique na pergunta para visualizar sua respectiva resposta. Se sua dúvida não está abaixo, preencha o formulário de contato.

Para alterar seu endereço residencial dentro do mesmo município e receber os documentos do seu veículo em um novo local, você precisa:

1. Comparecer a um Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVA) do município de domicílio/residência do proprietário.
2. Apresentar original e cópia do RG, CPF e do comprovante de residência (conforme Portaria Detran 504/11).

Mas, se a alteração de endereço trocar também o município, siga as instruções abaixo:
http://www.detran.rs.gov.br/conteudo/1232/troca-de-municipio-de-veiculo-do-rs

Para mais informações sobre alteração de endereço do veículo, procure um Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVA)

Você pode consultar as multas do seu veículo aqui mesmo, no site do Detran.

É só clicar aqui e digitar sua placa e o renavam, depois clicar no bloco "Não sou um robô" para realizar a consulta. 

Para emitir a guia de pagamento da(s) multa(s) do seu veículo, clique aqui e digite a placa e renavam, depois clique no bloco "Não sou um robô" para realizar a consulta e fazer a impressão.

Como imprimir a guia de pagamento de uma multa?

Você deve enviar ao Detran/RS o formulário de identificação de condutor preenchido integralmente e sem rasuras junto com a documentação necessária que deverá estar de acordo com a Portaria DetranRS n.º 234/2014. 

O formulário deve ser assinado pelo proprietário do veículo e pelo condutor apresentado, com as assinaturas iguais as dos documentos enviados. Este formulário encontra-se junto a NAIT (notificação de autuação de infração de trânsito) que vai para o endereço do proprietário e também está disponível para impressão no site, clicando aqui

Essa documentação deve ser encaminhada ao DetranRS, dentro do prazo que constar na Notificação: pelos correios, para o DetranRS (Avenida Voluntários da Pátria, nº 1358 - 5º andar, Porto Alegre/RS, CEP 90230-010) ou, pessoalmente, na Rede Tudo Fácil, em um dos endereços encontrados em www.tudofacil.rs.gov.br

Atenção: sendo a infração de trânsito do órgão autuador DNIT (cód. 300), EPTC (cód. 288010) ou PRF (cód. 100), ou ainda, de órgão autuador de outro estado, siga atentamente as orientações constantes no formulário para apresentação de condutor.

Se você recebeu uma multa em seu nome é porque o veículo ainda não foi transferido para o novo proprietário. Neste caso, você deve registrar uma comunicação de venda para se proteger de multas futuras e eventuais irregularidades causadas pelo novo dono. 

Para mais informações sobre comunicação de venda compareça a um Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVA).

- CRLV (certificado de registro e licenciamento do veículo)
O Código de Trânsito Brasileiro, no art. 133, diz que é obrigatório o porte do documento de licenciamento anual. No parágrafo único deste artigo diz que o porte poderá ser dispensado se, no momento da fiscalização, for possível acessar o sistema informatizado para verificar se o veículo está licenciado.  

- CNH (carteira nacional de habilitação)
Se a sua CNH foi emitida depois de 02 de maio de 2017, ela possui um código QR code que possibilita fazer a CNH-e (versão digital do documento) e poderá ser usada como documento de porte obrigatório, desde que seu celular não esteja sem bateria na hora de eventual fiscalização de trânsito.   

Se você fez a prova teórica, pode consultar o resultado aqui no site. É só clicar neste link e digitar o RENACH, data de nascimento e de realização da prova, depois clicar no bloco "Não sou um robô" para realizar a consulta. 

Caso o resultado ainda não esteja disponível no site, entre em contato com o Centro de Formação de Condutores (CFC) que você está realizando o processo de habilitação para mais informações.

Sim, a isenção de pagamento é fornecida somente aos servidores estaduais que exercem a função policial ou fiscal, aos servidores da União, do Estado e dos Municípios e aos praças das forças armadas que exercem a função de motoristas, sendo esta sua função na organização e aos condutores que tiveram sua CNH roubada, mediante requerimento e R.O. (registro de ocorrência) de roubo da CNH. 

Para mais informações sobre a obtenção da isenção de taxas, procure um Centro de Formação de Condutores (CFC).

Sim, nos seguintes casos:
 
- Os militares das forças armadas e auxiliares que tiverem curso de formação de condutor ministrado em suas corporações, devidamente comprovados, poderão solicitar no Centro de Formação de Condutores (CFC) a dispensa de aulas teóricas e práticas e/ou exames teórico e prático de habilitação;
 
- Se o processo de habilitação estiver em andamento em outro Estado, você deverá solicitar a transferência do processo de habilitação em um CFC no RS para que sejam aproveitadas as etapas já finalizadas. Nos casos de primeira habilitação, o RENACH deve estar vigente, ou seja, dentro dos 12 meses. Para o requerimento deverá anexar comprovante de residência e documento de identidade, conforme normativa vigente, especificando a(s) etapa(s) realizada(s), a(s) categoria(s) da CNH, o município e o nome do CFC do outro Estado onde iniciou o processo de habilitação;
 
- Para os RENACHs de primeira habilitação, os cursos concluídos no RENACH anterior, no RS, poderão ser aproveitados até 12 (doze) meses do encerramento do RENACH anterior; e
 
- Se o processo de habilitação estiver em andamento em outro CFC do RS, você poderá continuar o processo em outro CFC do Estado, desde que tenha sido aprovado nos exames médico e psicológico de um único CFC.  

Para mais informações sobre o aproveitamento de etapas do processo de habilitação, procure um Centro de Formação de Condutores (CFC).

Se você possui indicação de uso de veículo adaptado por Junta Médica (restrições C a S do Anexo XV da Resolução CONTRAN nº 425/2012), é possível realizar as aulas práticas em veículo próprio ou em veículo disponibilizado pelos CFCs - Centros de Formação de Condutores.

Consulte os locais e disponibilidade dos veículos aqui. 

Para mais informações contate um Centro de Formação de Condutores (CFC)

O valor para tirar a primeira habilitação na categoria AB (carro e moto), em 2018, é R$ 3.474,74. Esse preço corresponde ao mínimo de aulas e provas exigidos para o processo. 

Para mais informações sobre a primeira habilitação, clique aqui ou entre em contato com um Centro de Formação de Condutores (CFC)

O valor para tirar a primeira habilitação na categoria B (carro), em 2018, é R$ 2.186,66. Esse preço corresponde ao mínimo de aulas e provas exigidos para o processo. 

Para mais informações sobre a primeira habilitação, clique aqui ou entre em contato com um Centro de Formação de Condutores (CFC).

O valor para tirar a primeira habilitação na categoria A (moto), em 2018, é R$ 1.878,11. Esse preço corresponde ao mínimo de aulas e provas exigidos para o processo. 

Para mais informações sobre a primeira habilitação, clique aqui ou entre em contato com um Centro de Formação de Condutores (CFC).

As taxas de habilitação não podem ser parceladas. Contudo, muitos Centros de Formação de Condutores (CFCs) financiam os pagamentos das aulas dos cursos teóricos e práticos com parcelamentos através de cartões de crédito ou através de financiamento por instituição financeira. 

Para mais informações sobre as formas de pagamento da carteira, entre em contato com o Centro de Formação de Condutores (CFC)

Você pode solicitar a baixa definitiva de um veículo como sucata. Antes de realizar a baixa, deverão ser quitadas eventuais multas pendentes e IPVA, inclusive do ano em curso. 

A solicitação de baixa deve ser comunicada, obrigatoriamente:
- pelo proprietário do veículo;
- pelo comprador de veículos irrecuperáveis ou destinados á desmontagem;
- pela companhia seguradora; 

Deverá ser preenchido o requerimento fundamentado e apresentado ao Centro de Registros de Veículos Automotores junto com os seguintes documentos:
- Original e cópia do RG e CPF; 
- Documento de transferência - CRV (Certificado de Registro de Veículo); 
- Documento de rodagem - CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), se houver;
- Recorte com a numeração do chassi (indispensável);
- Plaquetas de identificação;
- Placas. 

Para mais informações sobre baixa definitiva de veículo como sucata dirija-se ao CRVA de sua preferência.

Sim, você pode solicitar uma certidão de registro do veículo.

Para isso, pode ir em qualquer Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVA) e apresentar original e cópia do RG, CPF e um requerimento fundamentado.

Também é necessário efetuar o pagamento, no CRVA, de R$ 9,30 (valor previsto na Portaria DetranRS nº 63/2018).

Para um melhor atendimento, bem como para que a solicitação possa ser respondida, recomendamos o preenchimento de todos os campos abaixo.

Formulário de contato
Os campos em destaque são de preenchimento obrigatórios.
DDD + número (informe número de contato)
RG e Órgão Emissor
Logradouro (Rua, Avenida, praça, etc), número e apto
Bairro e CEP
Estado e Cidade
Informe a placa do veículo
Informe o número da CNH
Não
Sim - Desejo sigilo dos dados que me identificam
Forneça especificações e detalhes da informação a ser obtida em no máximo 500 caracteres
Tamanho máximo do arquivo anexo: 10MB

Por questões de segurança, precisamos verificar se você é uma pessoa. Por favor responda a questão abaixo:
Recarregar a pergunta
Dica: Use respostas simplificadas.
DETRAN-RS