Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Detran RS
A A A
Publicação:

Pelotas é o segundo município do RS em mortes de motociclistas no trânsito

Dados estatísticos serão divulgados pelo DetranRS
Dados estatísticos serão divulgados pelo DetranRS - Foto: Arte DetranRS

O DetranRS estará apresentando na audiência pública que será realizada em Pelotas nesta quinta-feira, 07, dados estatísticos relativos à acidentalidade no trânsito de 30 municípios da região. A ideia é fornecer subsídios para o debate que levantará, junto à população, respostas à pergunta Qual é o trânsito que você quer?. O evento, promovido pelo Conselho Estadual de Trânsito, acontece no auditório Dom Antônio Zattera, da Universidade Católica de Pelotas, a partir das 8h, com entrada franca.

A região avaliada apresentou, no ano de 2017, 10% dos óbitos no trânsito do Estado. O levantamento completo compreende o período de 2010 a 2017. Entre as vítimas, destacam-se os motociclistas. Do total de mortes ocorridas nos oito anos considerados, 32% foram de motociclistas, ou 499 mortos em um total de 1532. No conjunto do Estado, esse percentual cai para 24,4% no mesmo período. No ranking de municípios com maior número de acidentes com morte envolvendo motociclistas, Pelotas está em segundo lugar no Estado, atrás apenas de Porto Alegre. Rio Grande encontra-se em quarto lugar.

Quando o tema é a natureza dos acidentes, destacam-se as colisões frontais/traseiras entre veículos. Esse tipo de acidente soma 38% no RS, enquanto na região de Pelotas sobe a quase 48%. No período considerado, aconteceram 1365 acidentes na região, 599 dos quais foram colisões desse tipo. A maior parte desses acidentes ocorreu em rodovias federais (299), seguidos dos que aconteceram em vias municipais, como ruas e avenidas (259). Em rodovias estaduais aconteceram 41 colisões frontais/traseiras.

Além de apresentar estes e muitos outros números, o DetranRS também levará à audiência pública orientações para municípios e entidades que desejarem realizar ações de educação para o trânsito. Haverá ainda apresentações da Polícia Rodoviária Federal, do Comando Rodoviário da Brigada Militar, do Instituto Zero Acidente e da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito de Pelotas.

A audiência pública cumpre a lei federal 13.614/18, que instituiu o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), cuja meta é reduzir pelo menos à metade, em dez anos, o índice de mortes no trânsito em relação a 2018. Para que a população gaúcha possa tomar parte ativa no processo, além dos encontros presenciais, é possível responder a um rápido questionário na página inicial do site do DetranRS.  O hotsite  Qual é o trânsito que você quer? resume, em cinco questões, os principais tópicos para a definição de um diagnóstico do trânsito no Estado.

O Pnatrans é coordenado no Estado pelo CetranRS, com apoio de DetranRS, CRBM, PRF, Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, Federação das Associações de Municípios do RS, Associação Gaúcha de Municípios, União dos Vereadores do RS, Fundação Thiago de Moraes Gonzaga e Instituto Zero Acidente. A audiência também conta com o apoio da Prefeitura de Pelotas, por meio da Secretaria de Transporte e Trânsito.

O quê: Audiência pública Qual é o trânsito que você quer?

Onde: Auditório Dom Antônio Zattera, da Universidade Católica de Pelotas

Rua Félix da Cunha 412 (entrada pela rua Três de Maio)

Quando: Quinta-feira, dia 7 de junho, das 8h ao meio-dia

Entrada franca e aberta a todos os interessados

Compartilhe esta página:
Copiar
DETRAN-RS