Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Detran RS
A A A
Publicação:

Viajo para conhecer minha geografia

Conhecer nossa geografia interna nos ajuda a agir melhor no mundo
Conhecer nossa geografia interna nos ajuda a agir melhor no mundo - Foto: DetranRS

Viajo para conhecer minha geografia

Ildo Mário Szinvelski, diretor-geral do DetranRS

A frase de Victor Hugo nos fala das oportunidades de autoconhecimento que as viagens nos trazem. Como sempre, o trânsito serve de metáfora e representa a aplicação prática dos nossos valores. Se conhecer a geografia do mundo nos traz riquezas subjetivas, conhecer nossa geografia interna nos ajuda a agir melhor no mundo.

Com a chegada do feriado de Carnaval, muita gente se desloca pelas rodovias e, lamentavelmente, já sabemos de antemão que alguns não voltarão.  Não porque as estradas estão mais movimentadas, mas sim em consequência de comportamentos inadequados assumidos por alguns condutores, que colocam também em risco os que circulam em seu entorno.

De tão comuns, esses comportamentos já têm seus antídotos, formatados como regras de trânsito. A observância dessas normas elementares é suficiente para prevenir a grande maioria dos chamados “acidentes” – que na verdade nada têm de fortuitos. Afinal, sabe-se que o acidente é precedido de uma ou mais infrações, e que cada infração cometida é uma possibilidade concreta de gerar morte e sequelas.

Seguir regras, porém, exige maturidade, algo que mesmo muitos adultos não têm. Necessário haver superado a adolescência que contesta tudo por contestar, porque é da sua natureza, e aceitar aquilo que é preciso para viver em sociedade. Não porque é lei, não porque é passível de multa, mas por entender que as regras são soluções antecipadas de conflitos – inclusive os que se transformam em acidentes.

Para acatar leis, além de maturidade, precisamos de autoconhecimento. O que nos motiva, quais são as raízes dos nossos comportamentos antissociais? Se os condutores infratores conhecessem um pouco melhor suas geografias internas, talvez compreendessem o que há de ridículo – e trágico – em sua pressa, em sua competitividade... e pudessem ajudar a criar uma nova cultura de respeito, solidariedade e harmonia, para este e para todos os Carnavais.

 

Compartilhe esta página:
Copiar
Comentários
DETRAN-RS