Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Detran RS
A A A
Publicação:

Operação Viagem Segura de Páscoa começa nesta quinta-feira

Nas 70 edições já realizadas até o momento, mais de 4,7 milhões de veículos foram fiscalizados
Nas 70 edições já realizadas até o momento, mais de 4,7 milhões de veículos foram fiscalizados

O feriado de Páscoa é um dos que mais preocupam os órgãos e instituições que atuam na Operação Viagem Segura.  Entre 2007 e 2016, esse foi o terceiro feriado com mais mortes nas vias gaúchas, atrás apenas do Dia das Mães e do Dia do Trabalho. Com média de 7,2 óbitos por dia, a Páscoa tem exatamente a média diária dos finais de semana em que não há feriados – nestes, a média no período é de 6,5 óbitos.

Por essa razão, as autoridades estarão em campo buscando coibir comportamentos de risco desde a zero hora desta quinta-feira (13), até a meia noite de domingo (16). Serão quatro dias de Operação Viagem Segura, ofensiva de combate à acidentalidade que completou cinco anos de atividades no último 15 de novembro, e tem como principais parceiros Polícia Rodoviária Federal (PRF), Brigada Militar (BM), Comando Rodoviário da BM (CRBM), Detran/RS e Polícia Civil. Também colaboram ANTT, Cetran/RS, Daer, EGR, Famurs, Metroplan, SindiCRD, órgãos de trânsito municipais (EPTC, na Capital), Fecam, Setcergs, além de representantes da sociedade civil organizada, como o Lions Club.

 

O feriado de Páscoa nos últimos anos

Analisando os acidentes da Páscoa no período de 2007 a 2016, o Detran/RS identificou um predomínio de mortes no primeiro dia de feriado – ou seja, o dia em que as pessoas se deslocam por distâncias maiores entre sua cidade de origem e a de destino (7,8 óbitos/dia). Já nos dias intermediários do feriado, quando comumente os trajetos são mais curtos, chama a atenção o grande predomínio de vítimas no período da noite. A soma dos turnos da noite e madrugada, aliás, predomina largamente sobre os diurnos, seja no dia inicial, nos intermediários ou no último dia.

Quanto aos locais em que ocorreram esses óbitos, destacam-se os municípios de Pelotas em primeiro lugar, Porto Alegre e Gravataí. Somente as rodovias federais BR 386, BR 116 e BR 290 respondem por 24% das mortes ocorridas no período, seguidas de perto pela rodovia estadual RS 287. A análise identifica informações estratégicas que permitem o emprego mais eficaz dos efetivos de policiamento e fiscalização de trânsito, bem como ações educativas preventivas.

Megablitz e ação educativa na rodoviária

Como já é tradicional na Capital, haverá Megablitz na saída do feriadão, somando os esforços da Polícia Civil e dos agentes da Balada Segura à Viagem Segura. Além disso, servidores do Detran/RS, PRF, ANTT, Sest Senat, empresas do programa Transportadora da Vida e EPTC, acompanhados de integrantes do Comitê Municipal da Balada Segura de Porto Alegre, realizam ação educativa na estação rodoviária da Capital, alertando para a importância da utilização do cinto de segurança também nos ônibus.

Sobre a Viagem Segura

Nas 70 edições já realizadas até o momento, mais de 4,7 milhões de veículos foram fiscalizados. O resultado foi a autuação de 784,1 mil infrações, o recolhimento de mais de 76,1 mil veículos e 20,4 mil Carteiras Nacionais de Habilitação. Foram realizados 153,7 mil testes de etilômetro, que registraram 14,2 mil infrações por alcoolemia, além das 1.099 autuações por recusa.

As próximas duas edições da Viagem Segura ocorrem em sequência nos próximos finais de semana: Tiradentes, de 20 a 23, e Dia do Trabalho, de 28 a 01 de maio, inclusive.

Compartilhe esta página:
Copiar
DETRAN-RS