Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Detran RS
A A A

Exame Toxicológico

Candidatos à mudança ou renovação nas categorias C, D e E devem realizar exame toxicológico para a complementação do seu exame médico.

A BCA (Base de Condutores Ampliada - gerenciada pelo Denatran) exige que a informação do exame toxicológico seja registrada tanto pelo laboratório (diretamente em um sistema fornecido pelo Denatran) quanto pelo médico perito (no sistema gerenciado pelo Detran).

Em um processo desenvolvido normalmente, o condutor realiza o exame em um laboratório cadastrado pelo Denatran, o laboratório registra o resultado na base de dados após a realização do exame, o médico perito do CFC (Centro de Formação de Condutores), ao verificar o laudo do exame toxicológico, registra o CNPJ e o número do laudo no prontuário do exame médico no sistema do Detran/RS.

O sistema não permite que o perito conclua o exame médico para categorias C, D ou E sem que tenham sido registradas as informações do exame toxicológico.

Caso ocorra algum conflito entre os dados registrados pelo laboratório e pelo médico perito do Detran ao enviar o exame médico para a BCA, o sistema informará o erro. Confira os erros relacionados ao exame toxicológico e as providências a serem adotadas:

 ERRO: B665 - nº do laudo inválido ou ausente

SITUAÇÃO: divergência na BCA entre os dados do exame toxicológico registrados pelo laboratório e pelo médico perito.

SOLUÇÃO: ajuste das informações registradas na BCA, pelo laboratório ou pelo médico perito.

PROVIDÊNCIA: no caso de erro por parte do laboratório, o candidato deverá solicitar a correção na empresa onde realizou o exame toxicológico. No caso do exame médico, o médico perito do CFC deverá editar o exame.

 

ERRO: B666 - data do exame médico deve ser menor ou igual a data de validade do exame toxicológico.

SITUAÇÃO: exame médico com data de realização posterior à de validade do exame toxicológico (60 dias a contar da coleta).

SOLUÇÃO: realização de novo exame toxicológico por parte do candidato, e realização de novo exame médico no CFC.

PROVIDÊNCIA: encaminhar o exame médico no CFC anteriormente ao vencimento do exame toxicológico (60 dias a contar da coleta).

 

ERRO: B667 - exame toxicológico vencido.

SITUAÇÃO: exame toxicológico registrado na BCA com data de coleta superior a 60 dias.

SOLUÇÃO: realização de novo exame toxicológico por parte do candidato, e realização de novo exame médico no CFC.

PROVIDÊNCIA: realizar o exame médico no CFC logo após a realização do exame toxicológico, respeitando a data de validade (60 dias a contar da coleta).

 


ERRO: B668 - inexistência do CNPJ do laboratório ou nº do laudo do exame toxicológico.

SITUAÇÃO: exame toxicológico não registrado na BCA por parte do laboratório.
SOLUÇÃO: o laboratório deverá em que foi feito o exame toxicológico deverá registrar o resultado no sistema do Denatran.

PROVIDÊNCIA: o candidato deverá solicitar ao laboratório em que fez o exame toxicológico que registre o resultado no sistema do Denatran. Deve também solicitar comprovação de que o registro foi feito. Após, deverá ir até o CFC e comunicar que o laboratório efetuou o registro.


ERRO: B669 - data do exame médico não pode ser menor que a data do exame toxicológico.

SITUAÇÃO: exame médico registrado na BCA com data de realização anterior à data de realização do exame toxicológico. Esta ocorrência refere-se, normalmente, ao candidato que realizou novo exame toxicológico, sem ter realizado novo exame médico no CFC.

SOLUÇÃO: realização de novo exame médico no CFC.

PROVIDÊNCIA: o candidato deverá fazer novo exame médico, apresentando o laudo do último exame toxicológico realizado, observando que esteja dentro do prazo de validade (60 dias a contar da coleta).

Compartilhe esta página:
Copiar
DETRAN-RS