Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Detran RS
A A A
Publicação:

Brasileiro fica preso três horas no trânsito

 

Brasileiro fica preso três horas no trânsito
É a média diária apurada por pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. Em Porto Alegre, a EPTC tenta desfazer os chamados "nós"

 
width=500
Problemas na pavimentação contribuem para atrapalhar o fluxo

 

Estudos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontam que os brasileiros desperdiçam até três horas diárias no trânsito. O técnico de Planejamento e Pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Renato Balbim destaca que os gargalos são provocados pelo crescimento das cidades, sem a organização do transporte e das vias públicas. Em Porto Alegre, há problemas específicos como o crescimento horizontal e a descentralização dos bairros residenciais, que estão interferindo na mobilidade urbana. A EPTC está empenhada em desfazer os nós que se formam em alguns pontos, principalmente no início de manhã e no final de tarde. Estão sendo priorizadas 12 vias para evitar interferências no tráfego, segundo a gerente de Planejamento de Trânsito, Carla Meinecke. As medidas passam pelo ajuste do semáforos e pela rápida intervenção dos agentes de trânsito em situações de acidentes ou panes mecânicas.

São prioridades as avenidas Loureiro da Silva, Goethe, Castelo Branco, Mauá, Osvaldo Aranha, Protásio Alves, Ipiranga, Assis Brasil, João Pessoa e Farrapos, a rua Voluntários da Pátria e a III Perimetral.

Duas dessas vias passam por monitoramento de tráfego, em caráter experimental. A EPTC está quantificando o volume de veículos que cruzam pela III Perimetral (trecho Barão de Cotegipe-João Caetano) e pela Protásio Alves (proximidades do Hospital de Clínicas e do Colégio Santa Inês). O levantamento servirá de subsídio às intervenções.

O presidente da Comissão de Urbanização, Transportes e Habitação (Cuthab) da Câmara, Waldir Canal, quer participar do processo junto à prefeitura. Para o vereador, muitos dos problemas poderiam ser solucionados com a qualificação do transporte coletivo e a implantação de semáforos.

Canal aponta conflitos de tráfego nos bairros Santo Agostinho, Glória, Rubem Berta, Belém Novo, Lami, Belém Velho, Vila Nova, Passo das Pedras, Partenon, Chácara do Banco, Lomba do Pinheiro, Jardim Carvalho e Itu-Sabará, além do Eixo Baltazar. Segundo ele, a reformulação das tabelas de horários dos coletivos colaboraria para desafogar o trânsito, uma vez que um maior número de pessoas deixaria de utilizar os veículos particulares em seus deslocamentos diários.

 

Compartilhe esta página:
Copiar
DETRAN-RS